Estratégia Naval Brasileira no Início do Século XX

 
 
Novas Edições Acadêmicas (Verlag)
  • erschienen am 5. Februar 2020
 
  • Buch
  • |
  • Softcover
  • |
  • 160 Seiten
978-3-8417-2289-8 (ISBN)
 
Os Estados necessitam definir uma Estratégia Nacional para conduzir suas ações políticas, cujo resultado pode ser de aproximação ou de distanciamento em relação a determinados países. Quase sempre, o estabelecimento desta estratégia origina-se de estudo teórico de geopolítica somado às experimentações práticas que foram acumuladas e registradas no decorrer da própria história. O caso brasileiro é ilustrativo, tendo-se como base as relações internacionais do país entre 1902 e 1914. A aprovação dos Programas de Reaparelhamento Naval de 1904 e 1906 estabeleceram marcos no processo de renovação e modernização da Marinha brasileira. Depois de prontos e operantes, esses navios colocariam o Brasil em confortável vantagem no campo diplomático, suficiente para impor o domínio dos mares do Atlântico Sul. Aplicando pressupostos geopolíticos no contexto comparativo de Brasil-Argentina no início do século XX, é possível provocar reflexões sobre a formulação das estratégias naval e diplomática do Brasil. Esta pesquisa tenta compreender a estratégia naval através do viés geopolítico e das Relações Internacionais, fomentando novas questões, novos objetos, que instigam a geração de conhecimento.
  • Höhe: 226 mm
  • |
  • Breite: 149 mm
  • |
  • Dicke: 12 mm
  • 252 gr
978-3-8417-2289-8 (9783841722898)
Mestre em História Comparada pela UFRJ, Graduado e Licenciado em História pela UFRJ, especializou-se em Administração Escolar e História do Brasil pela UCAM. Premiado pelo Ministério da Defesa no III concurso de dissertações (2008) e no concurso de artigos do Livro Branco de Defesa Nacional (2011), estuda Inteligência, Defesa e Segurança Pública.

Sofort lieferbar

71,90 €
inkl. 5% MwSt.
in den Warenkorb